$theme.include($body_top_include)
Fachada do prédio do CTG

O CTG

O Centro de Tecnologia e Geociências - Escola de Engenharia de Pernambuco (CTG-EEP) resultou da fusão da antiga Escola de Engenharia de Pernambuco, fundada em 1895, com a Escola de Química, a Escola de Geologia, o Laboratório de Ciências do Mar e o Centro de Energia Nuclear. Suas instalações, no Campus, ocupam uma área construída de 50.163m2, abrigando laboratórios de ensino e pesquisa e uma biblioteca setorial.

Notícias Notícias

Voltar

Pós em Ciências Geodésicas e Tecnologias da Geoinformação promove defesas de dissertações esta semana

As defesas acontecerão nos dias 11 e 13 deste mês

O Programa de Pós-Graduação em Ciências Geodésicas e Tecnologias da Geoinformação (PPGCGTG) da UFPE realizará, nesta semana, a defesa de quatro dissertações. Amanhã (11), às 10h, acontecerá a defesa da dissertação “Índices espectrais, temperatura e albedo de superfície no bioma da caatinga utilizando imagens orbitais” da mestranda Jéssica Fernanda de Lima. O trabalho, orientado pela professora Leidjane Maria de Oliveira, será defendido no auditório do Departamento de Engenharia Cartográfica da UFPE, sala 203. A banca examinadora será composta pela orientadora e pelos professores Diogo Francisco Rodrigues (Universidade Maurício de Nassau e pós-doutorando Engenharia Civil e Ambiental – UFPE) e Ioná Maria Rameh Barbosa (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Pernambuco).

Também amanhã, às 10h, será defendida a dissertação “Uso de múltiplos sensores para detecção de bordas da UC Parque Estadual Mata de Pimenteira - PE” escrita por Rayane Cavalcanti da Fonseca. A dissertação será defendida na Sala do Laboratório em Sensoriamento Remoto (Lasenso) do Departamento de Engenharia Cartográfica da UFPE. O trabalho será avaliado pelo orientador, o professor João Rodrigues Junior, e pelas professoras Ana Lúcia Candeias (UFPE) e Gérsica Nogueira da Silva (UFRPE).

Ainda no dia 11, será defendida a dissertação “Comportamento multitemporal de índices espectrais, albedo e temperatura da superfície na microrregião do Vale do Ipojuca - Agreste pernambucano”, do mestrando Álvaro Augusto das Montanhas Farias. O trabalho, orientado pela professora Leidjane Maria de Oliveira, será defendido às 14h, no auditório do Departamento de Engenharia Cartográfica da UFPE, sala 203. A banca examinadora será composta pela orientadora e pelos professores Josiclêda Domiciano Galvíncio (Departamento de Ciências Geográficas e Prodema - UFPE) e Diogo Francisco Borba Rodrigues (Universidade Maurício de Nassau e pós-doutorado Engenharia Civil e Ambiental - UFPE). 

Na quinta-feira (13), às 11h, também no auditório do Departamento de Engenharia Cartográfica da UFPE, sala 203, ocorrerá a defesa de dissertação de mestrado de Nathália Rose Silva da Purificação, intitulada “Proposta de modelagem e implementação de um sistema integrado para os cadastros brasileiros e projetos de regularização fundiária urbana de acordo com a ISSO 19.152 – LADM”. O trabalho será avaliado pela orientadora, professora Andrea Flávia Carneiro, e pelos professores José Luiz Portugal (UFPE) e Rui Pedro Julião (Universidade Nova de Lisboa/ Departamento de Geografia e Planejamento Territorial - Portugal). 

Resumo 1

O tão estimado progresso tem trazido consigo várias consequências, uma delas é o crescimento das cidades e o desenvolvimento dos seus potenciais econômicos. Contudo, essa expansão tem como efeito uma série de problemas ambientais que precisam ser evitados ou mitigados. O sensoriamento remoto é uma ferramenta que viabiliza o monitoramento das feições terrestre por meio de satélites e sensores, promovendo uma análise holística e de baixo custo do ecossistema. Este estudo propõe avaliar, por meio dos satélites Landsat 5 e 8, a evolução espaço temporal da vegetação, corpos hídricos e o crescimento da antropização pelo crescimento urbano do município de Petrolina. A análise comparativa dos dados revelou que os índices espectrais junto com o albedo e a temperatura da superfície obtiveram uma resposta satisfatória quando observados sob o auxílio dos dados pluviométricos, e que a classificação SCP (Semi-automatic Classificator Plugin) contribuiu para observação do crescimento antrópico e definir melhor a vegetação caatinga das demais. Os resultados evidenciam que o NDVI identificou bem o perímetro irrigado e as demais vegetações, com valores de máximos superiores a 0,7, sendo condizentes a áreas irrigas. O NDWI definiu bem o contorno do Rio São Francisco e em decorrência disto foi possível verificar o decrescimento da sua área superficial de 1999 a 2019, com uma perda de 5,1318 Km². O NDBI apresentou os pixels de área construída e solo exposto, porém em determinados momentos o índice confundiu a (valores maiores que zero) e sendo esta considerada como área antropizada. A Temperatura da Superfície apresentou em 2017, ano seco, a temperatura máxima de 37ºC, e a distribuição de pixels com temperaturas superiores a 30ºC foi em quase toda a área estudada, nos outros anos é factível observar o avanço das altas temperaturas de maneira mais abrangente. Em 2019, as maiores temperaturas ficaram concentradas nas áreas antropizadas que circundam a malha urbana de Petrolina. Com isso, o Albedo da Superfície salientou a Tsup ao revelar o seu crescimento no perímetro urbano e zonas próximas, exprimindo o aumento de energia que está sendo absorvida pela região.

Resumo 2

O crescente uso de plataformas com sensores acoplados e limitados na faixa do visível vem se tornando uma alternativa para extrair informações de uma imagem. Os objetivos desta dissertação são (i) aplicar o filtro de Sobel sobre as imagens multifontes; (ii) avaliar o comportamento espectral das bordas resultantes pelo operador de Sobel sobre as técnicas de Análise de Principais Componentes, Índices de Vegetação de Reflectância Fotoquímica Modificado (MPRI) e Variável Atmosférica Resistente (VARI) e em cada banda espectral das plataformas aérea e orbital; (iii) detectar e agrupar as feições a partir da técnica de segmentação de imagem; (iv) definir as classes a partir do método de classificação supervisionada; (v) analisar os resultados gerados pelas plataformas aérea e orbital; e (vi) gerar produtos cartográficos. Os dados utilizados são as técnicas de Componentes Principais (ACP), Índices de Vegetação (IV) e Análise de cada Banda Espectral, utilizando as plataformas aérea e orbital, Ortofoto e Google Earth (GE), respectivamente. Os resultados gerados pelos processamentos de imagem apontam que o operador de Sobel não fornece bordas apropriadas nas imagens de alta resolução, em destaque para a (ACP) e o IV. A segmentação foi um processo mais rápido e de melhor desempenho no agrupamento das bordas nas imagens do GE, com valores de similaridade e área mais baixos. Para a ACP, os dados usados na Ortofoto para os parâmetros foram: 150 e 150; 50 e 50; 40 e 40 que correspondem a ACP1, ACP2 e ACP3, respectivamente. E 70 e 70; 20 e 20; 20 e 20 para ACP1, ACP2 e ACP3, respectivamente das imagens do GE. Nos IV foram: 40 e 40; 20 e 20; que representam o IV MPRI das imagens da Ortofoto e do GE, respectivamente. Para o VARI, 20 e 20; 20 e 20, que estão relacionados as cenas da Ortofoto e do GE, respectivamente. Nas bandas espectrais RGB foram: 90 e 90; 70 e 70; 50 e 50, respectivamente, para a Ortofoto e no GE foram de 40 e 40; 5 e 5; 5 e 5, respectivamente. A Classificação foi a etapa no qual as feições foram definidas em corpos de água, construções, estrada vicinal e solo. O melhor desempenho foi na imagem do GE, devido a sua capacidade em representar todas as feições. A pesquisa apresentada dispõe de uma metodologia possível de ser reproduzida por diferentes instituições e geram resultados que pode compor o acervo técnico.

Resumo 3

O avanço do processo de urbanização tem promovido cada vez mais a ocupação de áreas sensíveis, principalmente por conta da ausência de um manejo mais adequado com essas áreas. Em regiões semiáridas o cenário é complexo, pois envolve a escassez de água e irregularidade pluviométrica, que pode atenuar o quadro de mudanças das paisagens naturais. O uso das geotecnologias tem possibilitado o monitoramento das mudanças, além da produção de um acervo rico de informação, com a utilização de parâmetros biofísicos, que envolvem modelos matemáticos aplicados a imagens de satélites e que resultam em mapas temáticos com dados relacionados a cobertura da superfície. Dentre os parâmetros utilizados neste trabalho estão o NDWI (Normalized Difference Water Index) que ressalta o delineamento dos corpos hídricos, o NDBI (Normalized Difference Built-up Index) que traz informações a respeito da área construída, o SAVI (Soil Adjusted Vegetation Index), que é um parâmetro que possui o fator de ajuste ao solo, muito utilizado nos estudos em regiões semiáridas, o Albedo que calcula o índice de reflexão da superfície e a Temperatura da Superfície (Tsup), que é responsável pela identificação das alterações do comportamento da temperatura, juntamente com a interpretação dos dados pluviométricos da área de estudo para correlacionar essas informações com os índices espectrais. Os parâmetros foram modelados a partir de imagens dos satélites TM Landsat 5 para os anos de 1991, 1998 e 2004, no OLI e TIRS Landsat 8, foram processadas imagens dos anos de 2013 e 2018. A finalidade deste estudo consiste em identificar e analisar as modificações que ocorreram nas paisagens naturais, com uso de índices espectrais, na microrregião do Vale do Ipojuca, agreste do Estado de Pernambuco. Os resultados apontaram para supressão vegetal que houve na área de estudo, com ressalva para o ano de 2004 e 2013 que apresentaram valores entre 0.619 e 0.731, respectivamente, para reflectância do SAVI, que ocorreram, sobretudo, pela maior presença da biomassa vegetal, em virtude do volume de água na Barragem de Pão de Açúcar. Essas mudanças ocorreram em detrimento da sazonalidade do domínio fitogeográfico do tipo Caatinga e do avanço do processo de urbanização, que implica de forma direta na composição da cobertura vegetal e compromete o nível dos reservatórios, subsídio para diversas atividades econômicas praticadas na microrregião, interferindo diretamente na qualidade de vida da população residente nessas áreas. Os resultados mostraram que houve uma diminuição na cobertura vegetal na área de estudo e que a correlação com os índices indica que a diminuição do SAVI implica diretamente no aumento da temperatura da superfície, como demonstram os valores do Albedo e Temperatura da Superfície que mantém uma relação direta, na medida em que os valores do Albedo aumentam, a Temperatura da Superfície também aumenta.

Resumo 4

O presente trabalho propõe a modelagem e implementação de um sistema integrado para cadastros brasileiros e projetos de regularização fundiária urbana, com base no modelo padronizado de administração de terras descrito na ISO 19152: 2012 LADM. O modelo foi desenvolvido a partir da identificação dos elementos essenciais do cadastro urbano, do Sistema Nacional de Cadastro Rural, dos cadastros de bens públicos da Secretaria do Patrimônio da União e do Projeto de Regularização Fundiária do Núcleo Urbano Novo Tapajós, localizado no município de Igarassu, que está inserido na Região Metropolitana do Recife. Em todas as etapas deste trabalho, foram utilizados softwares livres e/ou de código aberto para validação da proposta desenvolvida que inclui a criação de um banco de dados geográficos através do uso das ferramentas OMT-G e PostgreSQL e o desenvolvimento de um aplicativo para dispositivos móveis utilizado para coleta de informações em campo de Projetos de Regularização Fundiária Urbana na plataforma APP Inventor2. A estrutura do aplicativo foi definida com base no software Certidão Digital de Regularização Fundiária. Os resultados confirmam a viabilidade da aplicação dos conceitos propostos pelo LADM ao cadastro brasileiro, permitindo a integração entre os sistemas de diferentes instituições. O modelo é flexível e permite a inclusão de classes adicionais de acordo com as necessidades dos usuários de dados da administração territorial. A forma atual do modelo pode ser considerada como o módulo básico a ser usado como ponto de partida na estruturação do Sistema Nacional de Gerenciamento de Informações Territoriais, que visa à integração de todos os cadastros e registros de terras existentes no Brasil. A aplicação móvel desenvolvida possibilita a otimização da coleta de dados e evita possíveis erros de transcrição. Com relação ao desenvolvimento da aplicação móvel na plataforma APP Inventor2, a mesma permite a criação de aplicativos simples ou complexos a partir da programação em blocos sem que o desenvolvedor precise ter domínio de linguagens específicas de programação. No entanto, a ferramenta apresenta algumas limitações com relação à diagramação dos layouts do aplicativo, fontes e posição de objetos. Desta forma, para melhorar o aspecto visual da aplicação é necessário um conhecimento mais aprofundado sobre Design e criação de vetores em outras ferramentas de ilustração que podem ser utilizados na plataforma do MIT. O aplicativo Regularize foi projetado para uso em projetos de regularização fundiária urbana por cadastradores capacitados e ligados a estes projetos. As ferramentas utilizadas se mostraram eficientes e atenderam aos objetivos deste trabalho.

Mais informações
Programa de Pós-Graduação em Ciências Geodésicas e Tecnologias da Geoinformação (PPGCGTG)

geodesia@ufpe.br

 

Data da última modificação: 10/02/2020, 14:42

Eventos Eventos

Contato Contato

Secretaria

UFPE - Universidade Federal de Pernambuco CTG - Centro de Tecnologia e Geociências / Escola de Engenharia de Pernambuco Rua Av. da Arquitetura, s/nº CEP - 50740-550

(81) 2126 8200 / 2126 8700
Para alunos - formulário

Localização Localização