Fachada do prédio do CTG

O CTG

O Centro de Tecnologia e Geociências - Escola de Engenharia de Pernambuco (CTG-EEP) resultou da fusão da antiga Escola de Engenharia de Pernambuco, fundada em 1895, com a Escola de Química, a Escola de Geologia, o Laboratório de Ciências do Mar e o Centro de Energia Nuclear. Suas instalações, no Campus, ocupam uma área construída de 50.163m2, abrigando laboratórios de ensino e pesquisa e uma biblioteca setorial.

Notícias Notícias

Voltar

Professora de Oceanografia da UFPE aprova projeto no Edital Entre Mares, da Capes

Objetivo é monitorar as concentrações de HPAs nas águas costeiras de Pernambuco e investigar seus efeitos sobre as comunidades planctônicas

O projeto “Os impactos do derramamento de óleo no litoral de Pernambuco sobre as comunidades planctônicas”, coordenado pela professora Sigrid Neumann Leitão, do Departamento de Oceanografia da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), foi aprovado no Edital Entre Mares, da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). O resultado foi divulgado na segunda-feira (20) e o valor destinado à pesquisa será de R$ 98.800,00

“A ação tem como objetivo principal monitorar as concentrações de hidrocarbonetos policíclicos aromáticos (HPAs) nas águas costeiras de Pernambuco e investigar seus efeitos sobre as comunidades planctônicas (organismos geralmente microscópicos, que vivem na massa d’água e são a base de toda a teia alimentar aquática, respondendo rapidamente aos impactos antrópicos)”, explica a professora, que integra um grupo de cerca de 30 pesquisadores.

Serão considerados também os efeitos desses HPAs sobre os demais organismos da teia alimentar marinha, como peixes, crustáceos, moluscos dentre outros. Neste contexto, aspectos sobre a biomassa, estrutura e produção dos diferentes compartimentos planctônicos serão monitorados nos ecossistemas costeiros atingidos pelo petróleo. Estudos de casos mais detalhados serão aplicados em três áreas (Tamandaré, Suape e Itamaracá), com base na relevância ecológica e socioeconômica para Pernambuco.

“Destaca-se a relevância de se conhecer os efeitos do derrame de óleo sobre o plâncton, incluindo mortalidade e alterações morfológicas, evidenciando que os compostos originais do petróleo podem sofrer degradação, gerando moléculas que podem, ou não, apresentar maior toxicidade. Assim, serão realizados estudos ecotoxicológicos de amostras de água marinha contaminadas usando organismos-testes em laboratório”, esclarece a professora de Oceanografia.

FACEPE - Sigrid Neumann Leitão também é a proponente do projeto “Monitoramento de petróleo na água e seu impacto na base da teia alimentar na costa de Pernambuco: implicações ecológicas”, que foi um dos 12 selecionados pela Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco (Facepe) no Edital de Apoio Emergencial para Estudos de Impactos e Mitigação da Contaminação por Petróleo no Litoral de Pernambuco, em dezembro, recebendo R$ 199.543,00.

“Com a verba do edital da Capes, vamos poder comprar mais material e ir mais vezes ao campo, além de dar maior assistência a todo o grupo, pois a parte química dos experimentos é muito cara”, afirma. A equipe responsável pela pesquisa conta com professores da UFPE e de outras instituições, como a Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), Universidade de Pernambuco (UPE) e Universidade Federal de São Carlos (UFSCar).

ENTRE MARES - O programa é uma iniciativa da Capes diante do desastre ambiental gerado pelo derramamento de óleo no litoral brasileiro a partir de agosto de 2019 e da demanda apresentada pelo Grupo de Acompanhamento e Avaliação (GAA) – formado pela Marinha do Brasil (MB), Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) e Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais e Renováveis (Ibama) – para a gestão de ações de resposta após a ocorrência do desastre.

Data da última modificação: 22/01/2020, 14:38

Eventos Eventos

Contato Contato

Secretaria

UFPE - Universidade Federal de Pernambuco CTG - Centro de Tecnologia e Geociências / Escola de Engenharia de Pernambuco Rua Av. da Arquitetura, s/nº CEP - 50740-550

(81) 2126 8200 / 2126 8700
Para alunos - formulário

Localização Localização