Voltar

UFPE recebe doações de álcool anidro para produção de álcool 70% para o Hospital das Clínicas e outras unidades

Expectativa é que, com novas doações de usinas e empresas, a produção alcance 3 mil litros de álcool esta semana

Produzir álcool 70% em média escala, usando álcool anidro doado por usinas e empresas, para utilização no Hospital das Clínicas (HC) da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e outras unidades no combate ao Covid-19. Esse é o objetivo de uma ação iniciada pela gestão central da UFPE, que vem articulando parcerias em prol da Universidade e da sociedade de maneira geral. Para a manipulação das primeiras doações, a UFPE conta com a Farmácia Escola Carlos Drummond de Andrade, laboratórios do Departamento de Energia Nuclear (DEN) e o Laboratório de Combustíveis (LAC), localizado no Laboratório Integrado de Tecnologia em Petróleo, Gás e Biocombustíveis (Litpeg), com o apoio de professores e técnicos de diversas áreas.

A Usina Trapiche, de Sirinhaém, realizou ontem (23) a primeira doação e outras duas usinas já anunciaram também a doação ainda esta semana. Para o reitor Alfredo Gomes, “é papel da Universidade articular setores e reafirmar a capacidade técnico-científica e seu papel estratégico junto à sociedade”. 

De acordo com a professora Beate Saegesser, coordenadora do Programa Institucional de Iniciação Científica (Pibic) e docente do Departamento de Farmácia, para este escopo, as empresas podem doar água destilada e mineral, etanol e vasilhames de polipropileno ou outro plástico para o envase do álcool 70%, além do polímero carbopol 940, usado para o preparo do álcool gel, e ajudar no processo de rotulagem das embalagens. “Todas as parcerias são bem-vindas”, ressalta a docente, que tem liderado esta frente..

“Até o fim da semana, esperamos contar com novas doações que aumentarão a produção para um volume superior a 3 mil litros. O HC integra o plano de contingência estadual e a demanda aumenta diante da pandemia’’, diz o reitor.

A UFPE está reunindo expertises e apresentando diversas formas de colaboração no enfrentamento à Covid-19, quanto a sua capacidade de atuação instalada, mantendo diálogo com os governos federal, estadual e municipais, agências de fomento e outros interlocutores. “Aporte e captação de recursos são fundamentais para ampliar cada vez mais as ações. A comunidade tem apresentado disposição’’, ressalta a pró-reitora de Pesquisa e Pós-Graduação, Carol Leandro.

Data da última modificação: 03/04/2020, 17:43